o amor de verdade

Não é o amor o que une as pessoas. Sentimento abstrato este. Ave nossa! Não. Não é o coração que bate o olho e que escolhe.

Vejo esta foto, de meus pais. Cada um em sua juventude. Aqui, numa mesma pose à minha cabeceira. Duas vidas que se irmanaram.

Não foi o amor, repito, quem fez isto. O amor é invenção. Os dois aí não tinham tempo para floreios da imaginação. Nenhuma palpitação.

O que une as almas é o respeito gêmeo. E mútuo. A cumplicidade. A companhia. A amizade. A paciência. A crença de que, somados, burlaremos qualquer destino.

Vão dizer: e não é o amor, afinal, quem faz este milagre, etc. e tal?

Não, não é. É a realidade que faz o sonho, de verdade, acontecer.

Doa a quem doer. Um ao lado do outro, para sempre.

Fica mais fácil viver.

 

texto do querido Marcelino Freire, publicado no seu blog “ossos do ofídio“.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s